Propagandas baianas dos anos 80

Por puro saudosismo fiz uma coletânea de comerciais baianos dos anos oitenta. Aconteceu de cair-me nas mãos uma fita VHS falando da propaganda baiana e sua produção do final dos anos setenta aos começo dos noventa. Catei algumas coisas que marcaram minha infância e adolescência.

A conversão de VHS para DVD e posteriormente para um formato com menos resolução – para facilitar a transferência pro YouTube consumiu um par de dias. Ainda há muito mais de onde isso tudo saiu. Com mais tempo, mostro o restante.

Comerciais do Shopping Barra:

  • O Shopping Barra abriu suas portas ao público no dia 16 de novembro de 1987. Para muitos, um acontecimento. Para adolescentes rebeldes e inimigos do capitalismo consumista, uma afronta. Mas o diacho da música marcou minha juventude (cantarolo até hoje). Um mar de ombreiras, mullets, neon e calças bag embalado pelo jingle que é uma ode ao consumo. Anos oitenta na veia!

  • Anúncio de abertura do Shopping Barra, em Salvador, 1987. Nos manequins “vivos” eu percebo uma referência aos replicantes de Blade Runner (ou tudo era assim, meio new wave, nos anos 80?).

Outros comerciais que eu gostava eram aqueles das Óticas Ernesto. Aqui vão dois: um mais famoso, com a música do Tom Jobim e Vinicius; e outro de 1982, com a presença do Zico, ídolo maior na época.

A Telebahia tinha um comercial lento, arrastado (mas justificado pela idéia) que eu achava (na época) muito criativo. Só mais velho vim saber que a garota era a Giuliana Gam, novinha.

Um comercial imobiliário tem tudo pra ser chato. Mas esse era diferente: uma garota respondendo sensualmente às perguntas de Paulo César Pereio. Veja a pérola:

O Jornal A Tarde se valeu da figura do Vadinho (personagem do José Wilker na obra de Jorge Amado “Dona Flor e Seus Dois Maridos), que havia estado nos cinemas anos antes e criou esse comercial “tosco” sobre um malandro andando pela Salvador antiga. O menino gritando “Leia, leia A Tarde” era insuportável já naquela época.

Havia uma rede de lojas de móveis e eletrodomésticos em Salvador chamada Tio Correa. Nas compras por lá a gente ganhava bandeiras pra torcer pela Seleção na Copa de 82. Eu lembro de ver mais bandeiras do Tio Correa nas janelas e varandas das casas do que as bandeiras nacionais. Deveriam ser reeditadas por alguém.

.

Não dá pra falar de todos aqui. Veja outros comerciais antigos que estão no meu canal do YouTube.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “Propagandas baianas dos anos 80

  1. Muito bom ,Ricardo. Assisti vários desses comerciais, e tenho uma bandeira dessas até hoje 😉
    E grata pelo grude do “Lêeeea lêeeea… ATARDE ” … RISOS
    #TempoBom

  2. Pingback: Podcast Papo de Gordo Café 07 | Papo de Gordo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s