Robertão

Depois da enfermeira passar uns bons 10 minutos com a agulha enfiada no meu braço catando uma artéria pra coleta de sangue, pedi a ela pra desistir.
E ela catucando daqui, catucando dali, já impaciente.
– É sério, minha senhora. Pare. Está doendo.
– Doendo? Em uma escala de 1 a 10 quanto está doendo? (enfermeira adora isso)
– Quinze.
Ela tirou a agulha. Contrariada, mas tirou.
Aí, virou-se lá pra dentro do hospital e gritou:
– Robertão! Ô, Robertão! Venha cá!
Perguntei se o Robertão era outro enfermeiro.
– Não… Robertão é o segurança do hospital. Ele vai esmurrar sua cara e quando o senhor começar a sangrar, eu colho o sangue nesse potinho aqui.
.

.

.
(Não foi bem assim… mas faltou pouco. Quando ela quase ia chamar o Robertão, sugeri que pegasse uma veia da minha mão. Acatou)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s